Home » Turismo de Negócios » 2017 – Economia, Negócios e Investimentos – O que Dizem os Astros

2017 – Economia, Negócios e Investimentos – O que Dizem os Astros

Astrologia-RM-36

As previsões que fiz para 2016, em sua ampla maioria, se confirmaram, inclusive o impeachment de Dilma e, notadamente, o crescimento da bolsa de valores.

Nestas análises astrológicas, o ano começa em 20 de março, com o equinócio de outono (no hemisfério sul). Assim, o mapa celeste que rege o ano vale até fins de março de 2017, quando, então, poderemos avaliar o novo período.

Portanto, ainda neste início de ano estamos sob a égide de um mapa difícil e com aspectos tensos no que tange ao desenvolvimento econômico. Chegamos a um ponto em que as rupturas se fazem presentes e os setores de negócios não decolaram ainda. Isto vai até março/17, quando a configuração muda novamente.

De março/17 em diante a economia poderá apresentar sinais concretos de melhorias, contudo ainda bem devagar. Confusões políticas e uma oposição forte ao governo trarão de volta sentimentos de incerteza e de medo nos investidores internacionais.

A economia mundial também não estará colaborando com o Brasil,  de forma que o ingresso de capital estrangeiro ainda será modesto.

Mas, dentro do deserto existe o oásis, que poderá ser visto no setor agropecuário, de energia e petroquímico. As exportações agrícolas e de matérias-primas poderão também ser um alento para o equilíbrio das contas.

Outro setor que tende a melhorar – vagarosamente – é o da construção civil, notadamente dentro do programa Minha Casa, Minha Vida ou algo similar ainda a ser criado pelo governo.

Na Astrologia tradicional, será um ano de Saturno, o Senhor do Carma, aquele que traz a conta a ser paga! Portanto, não devemos esperar muito de 2017. O desemprego pode até diminuir, mas não o suficiente para comemorações.

E o que faço com meu dinheiro?

A resposta é múltipla: na bolsa de valores, que continuará crescendo; nos fundos imobiliários negociados na bolsa, nos fundos de renda fixa lastreados pelo setor rural e imobiliário (CRI, CRA, LCI, LCA) e nas opções dentro do Tesouro Direto, que continuarão boas.

Ou seja, existem boas formas de se ganhar neste ano de 2017, pois nem  tudo está perdido e, de fato, a melhora já se faz presente, lenta e gradual.

 

Por Mauricio Bernis – engenheiro e astrólogo com especialização em planejamento estratégico, de marketing e econômico. Mais de 20 anos de prática em astrologia empresarial, financeira, vocacional e política. Fundador e atual presidente da AstroBrasil.

Texto tirado da Radar Magazine edição 36.
Para ter acesso a versão digital da Radar Magazine, acesse: https://issuu.com/revistaradarmagazine/docs/rm36 

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>