Home » Tonico Senra » Zoo – 16/10/2017

Zoo – 16/10/2017

tonico_site

• Com supervisão de Marina Teixeira do marketing da revenda Comark Mercedes–Benz foi realizado um vídeo institucional pioneiro da revenda, dos mais elogiados pela própria montadora, mostrando do requinte do atendimento à oficina mecânica. O vídeo ganhou a fronteira da Alemanha, chegando a sede da marca e se transformando em referência.

• A observação de Jacques Lerner sobre o terrorista italiano Cesare Battisti é brilhante: “Ninguém vai a Bolívia com mais de US$ 10 mil em espécie apenas para pescar ou passear. Não é preciso muita leitura para saber que por lá o que se compra com dinheiro vivo é droga. Armas! Ainda mais passando por uma fronteira seca e praticamente sem nenhuma burocracia. Quando será que o Brasil vai aprender que se não serve a árvore, não serve a sombra”. Perfeito!

• Daniel Deleu Filho promoveu no lounge da CARBON Blindagem, no interior da loja Elektra de Veículos, na Av. Europa, uma degustação de vinhos portugueses reunindo amigos na base de poucos & bons.

• Mais que suspeito na compra de votos para que o Rio fosse a sede dos Jogos de 2016 (deixou uma dívida de R$100 milhões) o impostor contumaz Carlos Arthur Nuzman (a coluna foi a primeira há muitos anos atrás a assinalar as falcatruas) solicitou finalmente em uma carta o seu afastamento. Até aí, cotidiano dos corruptos. O folclórico são as suas mal traçadas linhas, afirmando: “Não posso deixar o esporte olímpico brasileiro, seus dirigentes e os atletas serem atingidos pelos acontecimentos e investigações que me envolvem injustamente (sic !). E mais: “Vou defender minha honra e provar minha inocência”. Tenho certeza, que já ouvi esta frase moribunda muitas vezes vindas de Brasília…

• Andreia e Kadú Lopes prolongaram o feriado no Rio, hóspedes no Caesar Park.

• O colecionar de arte Paulo Vieira de Vasconcellos presenteou o poeta, historiador e dramaturgo Virgílio Bittencourt, com um trabalho gráfico da Urban Arts: o rosto expressivo do pintor Van Gogh, mostrando nas cores uma intensidade única. Os chamados presentes inesquecíveis!

• “Ovos Mexidos” para refrescar a memória, o advogado Luiz Eduardo Greenhalgh foi o orquestrante por detrás das milionárias indenizações pagas as “sofridas cobaias da ditadura”. Vide bula: o cartunista Ziraldo, unha e carne com o diretório petista, teve forte influência na decisão absurda proferida por Tarso Genro, então ministro da “Injustiça” de não extraditar o assassino Cesare Battisti para a Itália, sobrando o arremate final para o ogro mentiroso Lula, em seu suspiro de adeus. Haverá em breve uma cadeira para Battisti (ele se diz escritor) na Academia Brasileira de Letras, ao lado de Marcos Villaça. Sintomas do Brasil doente…

• Nada mais chato que conversar com golfista de fim de semana teimando em explicar sua sofrida e eterna performance. Pior que isso só mulher justificando os seus quilinhos a mais, jurando de pé junto que em 2018 irá fechar a boca.

• Monica e Renato Moraes Dantas passaram o feriado em companhia de Isabel e Tony Pimentel em Praia de Iporanga, em Guarujá.

• Mais uma piada grotesca vinda da caverna escura da defesa burra do ogro Lula: para que a Polícia Federal ateste a autenticidade dos recibos (sic!) de aluguel do apartamento vizinho ocupado pela “Família Buscapé”. Risos!

• Muito se fala nos bastidores sórdidos da hipocrisia, da desconfiança do DEM com o candidatíssimo a presidência João Doria. Uns acham que existe uma queda nítida irreversível nas pesquisas para a sua candidatura em 2018, espalhando para quem quiser ouvir que “Nem ele será candidato se tiver juízo”. Por outro lado, não significa que as portas sem cadeado do partido se fecharam para ele, afinal ninguém vai negar a vaga de candidato para o prefeito da maior cidade do País. “Se ficar o bicho come, se correr o bicho pega”… Em tempo: um excelente nome está sendo esquecido para ingressar no quadro honesto político, o do empresário Flávio Rocha.

• Qual a diferença entre o comandante Francesco Schettino, do navio Costa Concórdia, que adernou na ilha de Giglio, na Itália e o político profissional Roberto Freire, ex-ministro da Cultura, do governo Temer “ Perder a Boca”? Simples: os dois abandonaram o navio antes da hora…

• No Sesc–Pompéia com grife cultural Abram Szajman, acontece o projeto de arte e tecnologia “Camiseta Sideral”, oficina de customização de camisetas com fitas de LED. Com Caio de Marco e Fernanda Câmara, do Ateiêr Hacker.

• Para constar no B.O: “Cangaçeiro” Calheiros tem 15 inquéritos contra a sua suave pessoa navegando na maionese. E nada acontece…

• Os telefones da BSS Blindagem no bairro do Jaguaré não param de soar. É que a empresa reservou um ala para seus convidados para assistirem o musical Hebe, no Teatro Procópio Ferreira. Nesta hora todos são amigos do Rei.

• Na contramão do cotidiano o vereador João Jorge que tem o apoio do nosso prefeito para presidir o diretório do PSDB (com esta medida está reprovado) em São Paulo, tirou da gaveta da sua falta de imaginação, um grande absurdo que apresentará em projeto, para flexibilizar a lei do silêncio, o PSIU, tornando-o menos rigoroso. Com certeza esta figura surda não reside na Vila Madalena ou mesmo na periferia ruidosa e ameaçadora da capital, onde os moradores obrigatoriamente nos finais de semana se tornam “sonâmbulos”. Imbecilidade!

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>