Home » Noticias A-Z » Reposição Hormonal Masculina

Reposição Hormonal Masculina

Dr.-mauricio-hirata-2017

Nos meus tempos de residência médica, na década de 90, era dogma em endocrinologia que a andropausa masculina não existia e que o nível dos hormônios masculinos ficava constante até o final da vida. De alguns anos para cá, com o aprimoramento das dosagens dos hormônios masculinos, percebeu-se que muitos homens ficam com níveis hormonais abaixo do normal e que a reposição da testosterona para estes era acompanhada de melhora dos sintomas.

Primeiramente, preciso avisar que, nos homens que apresentam níveis normais de testosterona, a reposição da mesma não provoca efeito nenhum e pode ser até deletéria. A principal causa de falta de testosterona é o excesso de peso e, nos demais casos, o próprio envelhecimento celular, alterações de testículos ou hipófise.

Os sintomas são claros, sendo o principal deles a falta de libido, mas podem ocorrer outros associados ou não, como depressão, insônia, osteoporose, aumento de gordura abdominal e mais. O tratamento ideal não utiliza a via oral porque é hepatotóxica. Normalmente, é utilizada a via transdérmica (gel) ou intramuscular (injeções).

A resposta ao tratamento é muito boa e ocorrem melhora de humor, autoconfiança, maior rigidez nas ereções, diminuição da circunferência abdominal e vários outros sintomas. A questão do câncer de próstata não é correlacionada com reposição hormonal adequada em pacientes com déficit de testosterona.

Enfim, procure seu médico e realize uma dosagem hormonal porque hoje em dia o tratamento é seguro, eficaz e tem bom resultados.

 
Por  Dr. Mauricio Hirata, médico endocrinologista (CREMESP: 59813/ RQE: 23162).

Texto tirado da Radar Magazine edição 36.
Para ter acesso a versão digital da Radar Magazine, acesse: https://issuu.com/revistaradarmagazine/docs/rm36

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>